Carta Celeste

O Verdadeiro Homem é aquele que não fica radicado nas mesmas idéias. - Henrique José de Souza

Artigo de Cor:  Amarelo Amarelo
Tópico: CARTAS-REVELAÇÃO - Subtópico: Cartas Originais datilografadas por JHS

Viagem ao Templo do Caijah

Publicado em 13/07/2009 12:32 e Atualizado em: 13/07/2009 12:32

Uma autêntica "viagem-jina" pelos mundos internos.

JHS parte de uma espécie de portal dimensional (embocadura) existente no Rio de Janeiro e vai até o misterioso templo do Caijah, na oitava cidade do mundo de Duat, que existe em quarta dimensão "embaixo" de São Lourenço, Minas Gerais.

Lá ele descreve com detalhes este maravilhoso templo, além de narrar os importante acontecimentos que ali se sucederam.


 Capa 01  Capa 02  índice pág 01
 página 01
 página 02
 página 03
 página 04
 página 05
 página 06
 página 07
 página 08
 página 09
 página 10
 página 11
 página 12
 página 13
 página 14
 página 15
 página 16
 página 17
 página 18
 página 19
 página 20
 página 21
 página 22
 página 23
 página 24
 página 25
 página 26
 página 27
 página 28
 página 29
 página 30
 página 31
 página 32
 página 33
 página 34
 página 35
 página 36
 página 37



Imprimir Enviar por E-mail


Lista de todos os artigos na cor:  Amarelo Amarelo


Deixe seu Comentário


485957


Comentários

Nome: Mauro de Campos Roriz.

Comentado em: 31/12/2012 2:44

Olá, Grande Amigo e Irmão Maior da Família Espiritual Maitreya, antes, Família Espiritual JHS, Alexandre Domingues. Desejo a Você e a toda sua Família, seus amigos e amigas, a todos(as) que mantém na Internet o Site Extraordinário Carta Celeste no Mundo Virtual, inclusive Você, um Feliz Ano Novo, um Feliz Novo Ciclo de Aquarius, do Avatara Maitreya. Espero que tenham tido todos(as) um Feliz Natal, o dia em que o Cristianismo comemora o nascimento do Avatara Jeffersus da Trajédia do Gólgota, atualmente dormindo em Shamballah. Mais uma vez, muito obrigado a Você e a todos(as) que trabalham no Site Carta Celeste, pelas Cartas-Revelações de JHS que eu posso estudá-las no conforto de minha residência. Jamais poderia imaginar enquanto estive na SBE e mesmo desligado da mesma, que um dia pudesse voltar a ter contato com o Grande Senhor Akbel através de suas Cartas. Falta-me as Yogas, inclusive a Yoga de Akbel e os Rituais, o Culto de Melk Tsedek. Acho eu, não tenho certeza, só o Eterno sabe os Homens-Deuses Agarthinos, nossos Pais Espirituais, Akbel e Allamirah, se eu tenho uma chance, uma boa oportunidade após partir deste mundo efêmero, ser bem recebido em Duat, mundo-intermediário antes de chegar a Agartha, Clarion, Clarão, Luz ou Céu Terreno. Antes de Duat, o duplo etérico da Terra, o Mundo de Badagas. Tenho pedido ao Eterno que nas próximas encarnações, devido a minha situação estou trabalhando divulgando as Cartas-Revelação do Anjo da Palavra ou Deva-Vani, onde quer que eu vá, inclusive pelos e-mails aos meus contatos. Pouco me importa a minha ridicularização, pela falta do Estado de Consciência exigido pelo Novo Ciclo de Aquário. O que eu quero mesmo é divulgar e ficar com a marca JHS como Homem Público. Um Irmão Maior de Goiânia, Grande Amigo Meu e meu Irmão Maior, Itamar Correia, conviveu com JHS, trabalhou com Ele, disse certa vez diante de alguns Irmãos e Irmãs presentes na conversa, que eu tinha a marca JHS gravada em meu coração. Mesmo que eu saísse das fileiras da SBE, a marca JHS continuaria gravada em meu coração. Fui marcado como se marca um Boi, disse ele. Sim, digo eu, o Boiadeiro JHS marcou seu discípulo definitivamente. Como muitos Irmãos e Irmãs, eu também fui impedido pela falta de Estado de Consciência de minha esposa, de continuar na SBE. Ela não quiz ir para a Instituição, a Sociedade Brasileira de Eubiose. Enquanto estive na Sociedade, ouvi que estes desligamentos, quer pelos seus maridos, quer pelas suas esposas, Irmãos e Irmãs se desligaram, no período de JHS, de Dona Helena e agora do Hélio. Não tem Odissonai em Goiânia e Goiânia é Templo. Os demais são Santuários. Ouvi na época, havia muita conversa e pouco estudo, é possível que eu esteja errado, que o Templo de Goiânia, Capital Política do Brasil, tem as mesmas medidas do Templo de Maitreya em São Lourenço-MG. Não tem Odissonai porque diminuiu o número de Irmãos e Irmãs Maiores. Enquanto estive na Sociedade durante dez anos, houve poucos casamentos que mantivesse o casal nas fileiras da SBE. Os demais se desligaram, lamentavelmente. Espero que através dos meus estudos e divulgação, que eu continuo tendo o direito de encarnar na Face da Terra, continuando a acompanhar os Gêmeos Espirituais Akbel e Allamirah por toda a Eternidade. Cumpra-se! Vida Longa para o Meu Amigo e Irmão Maior Alexandre e a todos(as) os(as) colaboradores(as) do Site Carta Celeste Democracia Espiritual. Vida Longa também para o nosso Extraordinário Site Carta Celeste, portador das Cartas-Revelação de JHS. Cumpra-se! maurororiz.roriz@gmail.com

Reposta

Obrigado, Mauro. E que todo o conteúdo do site seja sempre uma provocação para novas ideias e reflexões. Você também faz parte desta equipe, sempre colaborando através de seus comentários e sugestões, e por isso nós todos também temos que lhe agradecer por seu carinho e dedicação com as propostas do carta celeste. Excelente ano para você, e que nos casais cada um represente sempre asas para o outro e não uma algema de ouro. Verdade, Amor e Liberdade. Forte abraço!

 

Nome: Mauro de Campos Roriz

Comentado em: 18/07/2012 16:19

Concluindo este extraordinário estudo, o privilégio de conhecer de forma grosseira, com a nossa linguagem humana, o maravilhoso Mundo de Duat, fiquei igualmente deslumbrado com a descrição de JHS, da cidade-jina atrás do Templo e Biblioteca, atrás da vegetação da alameda que fica do lado direito de quem sai do Templo. As casas são brancas, alvas como os cisnes brancos que vogam no grande lago, cujas águas desaguam do "véu da noiva de uma cachoeira". O ruído da mesma cachoeira é o AUM, a palavra sagrada vibrando no seio da Terra! Como disse JHS, uma coisa é ver e sentir e outra... descrever. Por isto, a descrição tão demorada de tantas A T I V I D A D E S, em duas horas e cinquenta minutos, tempo considerado impossível para o nosso grosseiro estado de consciência da face da Terra, para o nosso não menos grosseiro relógio. Porém, como disse JHS, todos estes fatos, Vitória do Eterno, são grandes Realidades pois que o mundo da mentira, da fantasia é o mundo em que vivemos, a face da Terra. Estamos no mundo das Trevas, Ilusório, Falso. No Mundo de Duat, o mundo da Luz, Real, Verdadeiro. Como costumava dizer o meu Instrutor Celso, que conviveu com JHS, ele entrou no ano da definição, 1956, "Acredite se quizer, isto é Verdade ou Eu vi!", quando se referia aos fenômenos que sempre cercaram a Vida, o Trabalho-Jina, digamos assim, do Professor Henrique José de Souza, assim chamado carinhosamente, respeitosamente por seus discípulos. Como JHS disse, "Em uma vida, realizei o trabalho de uma Ronda". Quantos mistérios, quantas belezas, quantas sensações estranhas, quantos esplendores se deram em duas horas e cinquenta minutos? Todas estas A T I V I- D A D E S foram realizadas no Mundo de Duat. Para os "Ilustres Varões da Terra", tempo considerado impossível na face da Terra. Basta ver a descrição demorada de JHS da Viagem ao Templo do Caijah. Lembrei-me dos Contos Árabes, das 1001 Noites, de um Amor Impossível que um casal apaixonado não podia ficar junto porque o homem se transformou em um lindo cisne branco, que vogava em um grande lago de uma cidade-jina, seriado da extinta Rede Tupi, nos anos 60, quando ainda somava 8 anos de idade. Magos, tapetes voadores, Vimanas ou discos-voadores, máquinas fantásticas que mostravam o futuro, como o pleuro-cósmico de Duat, me deslumbravam, determinando a minha ligação com o povo-jina dos mundos subterrâneos, Duat, Agarta e sua capital, Shamballah, ligação esta confirmada por todos aqueles, aquelas que acessam e estudam as Cartas Revelação de JHS. Como o "Abre-te Sésamo" de Ali-Babá e os Quarenta Ladrões, na verdade, 49 ladrões, 49 Adeptos Independentes. O mesmo "Abre-te Sésamo" da portinhola através da qual JHS e sua comitiva sairam da Biblioteca, quase voando porque o tempo de permanência em Duat urgia. Era necessário, nas palavras de Polidorus Isurenus, que JHS se retirasse o mais rápido possível da Glória ou Mundo de Duat para a Face da Terra. Dá para perceber, que se este tempo de permanência no Mundo-Jina de Duat não fosse respeitado, a Obra seria prejudicada porque JHS não poderia retornar à face da Terra. No início da Viagem, quando viu seu Ilustre Amigo, Mário Roso de Luna, também presente na Comitiva do Boiadeiro JHS nos oito carros viajam em trilhos de vidro, que os levaram ao excelso Templo do Caijah, para o Ritual das Três Assinaturas, do G.O.M., dos Três Irmãos Inseparáveis, Akbel-Ashim-Beloi, JHS percebeu que não podia tocá-lo, abraçá-lo. Este cumprimento só poderia acontecer de longe, mesmo com todo o entusiasmo demonstrado pelo velho amigo, Mário Roso de Luna, de poder rever seu Mestre, o Supremo Instrutor do Mundo, o Grande Senhor Akbel. Voltemos a descrição do seriado de Ali-Babá e os 49 ladrões. Esta Caverna mostrava no seriado, um imenso tesouro, ouro, diamantes, esmeraldas, pedras peciosas, uma fortuna fantástica. Ali Babá e os seus 49 ladrões, Ali, Alla, Deus e os seus 49 Adeptos Independentes, eram os bons ladrões, que tinham a missão de levar esta Verdade Única realizada nos Reinos Maravilhosos da Agarta, o Verdadeiro Tesouro, para os Ilustres Varões da Terra, os Ilustres Jivas em Evolução na face da Terra, revelada nas Cartas Revelação de JHS, do Grande Senhor Akbel, Supremo Instrutor do Mundo, Extraordinário Ser Agartino. Na verdade, uma alegoria pois que o verdadeiro tesouro é o conhecimento da uma alegoria da Ciência Oculta do Eterno, a Sabedoria Iniciática das Idades, Gupta-Vydia, de Helena Petróvina Blavatsky, revelada por JHS, extraordinário habitante dos Mundos Maravilhosos de Agarta ou céu terreno. O nosso querido Professor Henrique José de Souza comparou seus discípulos aos cisnes brancos do grande lago desta cidade-jina que tem a forma de uma ferradura, sempre a ligação com o cavalo do Kalki-Avatara, Akdorge, o Senhor dos Reinos Agartinos. Esta comparação foi feita por JHS porque seus discípulos realizam os Rituais com as túnicas ou paramentas brancas, que devem ser alvas como os cisnes brancos do grande lago da cidade-jina em forma de ferradura, onde as casas são também brancas, alvas como os cisnes brancos do grande lago da cidade-jina em forma de ferradura. Minha casa está sendo reformada e me lembro quando lia a descrição das casas brancas da cidade-jina, que minha arquiteta queria pintar minha casa de branco. Como estou na face da Terra, optei pelo concreto, uma cor não muito fechada e que pode durar 10 anos, o que seria impossível para o branco. A razão é econômica, para evitar mais gastos com nova pintura daqui há dois anos. O branco de minha casa, devido à poeira, ao sol, as chuvas da face da Terra, poderia deixar de ser alvo como os cisnes brancos do grande lago da cidade-jina. Seria este o Lago do Caijah, que ouvi na SBE, durante 10 anos, água do Lago do Caijah que veio em um garrafão de Duat, que os Irmãos e Irmãs Maiores que conviveram com JHS em São Lourenço, beberam? O Garrafão de Duat está presente no Museu do Templo, aberto para visitação pública das 14:00 horas até às 15:00 horas. Quando carreguei o Garrafão de Duat pela primeira vez, a sensação era de peso grande, já que é um Grande Garrafão, um estranho material plástico, admiravelmente leve. Isto explica o movimento brusco, achando eu que era um garrafão de grande peso, devido ao seu grande tamanho. Quanto trabalhava na SBE, tinha duas paramentas que eram lavadas de 15 em 15 dias, alvejadas com os alvejantes encontrados no mercado consumidor, bem passadas, impecáveis, devidamente dependuradas na arara do Atrium, para que eu ficasse alvo, tão branco como os cisnes brancos da cidade-jina. Na verdade, da mesma forma, que eu vou a uma festa com a melhor roupa, limpa, bem passada, para festejar com quem me convidou, na verdade, quando vou à Casa da Divindade, à residência do G.O.M., dos Três Irmãos Inseparáveis, Akbel-Ashim-Beloi, eu vou com a melhor paramenta, branca, alva como os cisnes brancos do grande lago da cidade-jina, como suas casas brancas, alvas, atrás do Templo e Biblioteca do Mundo de Duat. Certamente, temos toda a Eternidade para descermos aos Mundos-Jinas, mediante esforço próprio, conquistando o direito, as credenciais espirituais necessárias para se tornar um Ilustre Habitante-Jina dos Mundos Subterrâneos. Espero, acredito eu, é real dentro de meu ser, que todos aqueles, aquelas, com os rituais, Yogas ou mesmo estudando as Cartas Revelação de JHS, credenciam-se a descer após a atual encarnação para o excelso Mundo de Duat, reencontrando nossos pais espirituais, Akbel e Allamirah, em outros corpos pois o que importa mesmo, para o Iniciado,a Iniciada de JHS, é a Essência, é a Consciência de Akbel e Allamirah, os Seres Extraordinários que estavam no interior do Professor Henrique José de Souza, fundador da SBE, além de Irmãos e Irmãs Maiores que também desceram após cumprirem suas missões na SBE, como o Professor Henrique José de Souza trouxe dentro de si, dois Seres Extraordinários, Jinas, duas consciências, JHS, a Alma e Akbel, o Espírito, o Supremo Instrutor do Mundo. BIJAM! VITAM IMPEDERE VERO! Traduzindo do bom latim para o bom português, língua Brasílica, sagrada em Agarta e falada em seus Rituais Excelsos, VITAM IMPEDERE VERO, DEDICAR MINHA VIDA PELA VERDADE, como fez JHS, AKBEL, em sua última encarnação, o Extraordinário Professor Henrique José de Souza, fundador da SBE.

 

Nome: Mauro de Campos Roriz.

Comentado em: 09/11/2012 2:16

Após a conclusão do belo estudo da Viagem de JHS ao Templo do Caijah em 9 de setembro de 1942, encerro com o último parágrafo em que o nosso querido Professor Henrique José de Souza assina como Baal Bey, com a expressão latina Vitam Impendere Vero, Consagrar a Vida à Verdade. Foi o que JHS fez por toda a sua existência, tendo como palco o nosso amado Brasil, Consagrou sua Vida à Verdade. Brasil que Ele muito amou. Três Reis após trazerem 3 dádivas valiosas, estiveram diante do continente americano. Sim, 3 Reis, Branco, Amarelo e Escuro(Europa, Ásia e África) diante do continente americano. Em um só continente, dois polos, dois continentes em um só: LEMÚRIA e ATLÂNTIDA(Norte-América e Sul-América), Pacífico e Atlântico. Estamos pisando em terras da Atlântida, do País de MU, Muiska, Muisis e Muká. Estados Unidos da América ligado à LEMÚRIA, Oceano Pacífico, onde ficava o Continente da Lemúria e o Brasil ligado à ATLÂNTIDA, Oceano Atlântico, onde ficava o Continente da Atlântida. Que o Brasil cumpra sua missão, que Agartha venha para a Face da Terra, para o Brasil, como ocorreu no Continente da Atlântida, em que os Deuses conviviam com os Homens. Bijam! Cumpra-se!

 

Nome: Mauro de Campos Roriz

Comentado em: 23/04/2012 23:46

Quando eu era CRIANÇA, escrito com C, tinha medo dos CIGANOS, também se escreve com C, os Adeptos da Letra C. Os CIGANOS são os Adeptos da Letra C. Eu e minha Tia, irmã de meu Pai, que me criou, perdi minha mãe com 4 anos, íamos à Feira todas as Quintas-feiras, pela manhã. Eu estudava à tarde. O Povo Brasileiro dizia que os CIGANOS roubavam CRIANÇAS e CAVALOS, escrito com C. Fabricavam tachos de COBRE, também se escreve com C, para vender na feira. Este é o repúdio do mundo aos Glorificadores da Semente da Obra, da Semente do 6º Senhor Akbel, SPESS MESSIS IN SEMINE, A Esperança da Colheira reside na Semente ou seja, as CRIANÇAS e Glorificadores do CAVALO do Kalki-Avatara, o Cavaleiro Akdorge, por outro nome: Rig-Den-Djiepo. Como corpo único do JUDEU ERRANTE, CAMINHAM, também com C, de Déo em Déo, sem destino certo, seu exigido CASTIGO, também se escreve com C, na face da Terra, pela ignóbil traição que fizeram ao Senhor dos Reinos Agartinos, o Cavaleiro Akdorge, por outro nome: Rig-Den-Djyepo. Alguns, por esforço próprio, voltaram a sua Pátria, a sua Terra de Origem, Agarta, por tanto CAMINHAR e sofrer. COVARDES, se escreve com C, os que continuam trazendo na fronte o estigma da Lei. Os CIGANOS são os Adeptos da Letra C. A mesma letra C é encontrada no Berço e Túmulo dos Gêmeos Espirituais, o Templo do CAIJAH. O natural Zimbório do CAIJAH, na face da Terra(São Lourenço), recebeu o nome de COARACY, também se escreve com C, na língua Indígena, a Agartina Língua Tupi, que se encontra ligada a este mesmo mundo em que se encontravam os Gêmeos Esçirituais em Missão Cíclica. Suas últimas encarnações, Henrique José de Souza e Helena Jefferson de Souza, fundadores da Sociedade Brasileira de Eubiose, empenhada nesta mesma Obra do Eterno, a Missão Avatárica do Avatara Maitréia exigida pelo Novo Ciclo, regido pelo Signo de Aquarius. Para quem desejar saber mais sobre os Adeptos da Letra C, leia a página 22 da Viagem ao Templo do Caijah. Nos Dez Anos que estive na Sociedade Brasileira de Eubiose, tudo o que ouvi sobre os CIGANOS, se escreve com C, que eram Seres Expulsos de Agarta. Nada mais.

 

Nome: Mauro de Campos Roriz.

Comentado em: 24/04/2012 17:52

Neste segundo texto a respeito dos CIGANOS (Gitanos, Tziganos, Zingaros, Tzingaros), Adeptos da Letra C, CARROÇA, CAMIONETE, CAMINHÃO, CASA(citações minhas), se escrevem com C, como disse JHS na página 22 da Viagem ao Templo do Caijah, "Estes, sim, glorificadores da minha própria SEMENTE, que a língua-mater também escreve com C. CRIANÇAS. Glorificadores do CAVALO (do Kalki-Avatara), também escrito com C. COVARDES, entretanto, os que continuam trazendo na fronte o estigma da Lei!...", palavras de JHS revelando a Verdade sobre os CIGANOS. No parágrafo seguinte revela a encarnação de Luzbel em Adolf Hitler, quando Luzbel (Luz Bela ou Bela Luz), desvirtuou seu símbolo na face da Terra, estabelecendo a confusão entre a Suástica e a Sovástica, isto, o Bem com o Mal. Revela JHS na íntegra: "Maldito Dragão Infernal em humano corpo! Mil vezes maldito por teres desvirtuado meu símbolo na face da Terra, estabelecendo a confusão entre a Suástica e a Sovástica ou seja o Bem com o Mal. Como homem os teus dias estão contados!..." Onde diz Maldito Dragão Infernal está se referindo a LUZBEL. Quando afirma "em humano corpo," está se referindo a Adolf Hitler. Quando diz, "Como homem os teus dias estão contados!...", está se referindo a Adolf Hitler, o homem. A Cruz Sovástica(o Mal) é o símbolo do Nazismo, do III Reich, de Adolf Hitler. A Cruz Suástica(o Bem) é o símbolo do Grande Senhor Akbel, Supremo Instrutor do Mundo. Leia a página 22 da Viagem ao Templo do Caijah e saiba mais. Bons Estudos!

 

Nome: Ceres Helena Vivian de Miranda

Comentado em: 04/06/2013 19:14

Excelente!

 

Seja livre: use Linux! E não deixe de instalar o navegador FIREFOX, um excelente meio de se ter uma nova experiência em suas "viagens web"!!!

Este site é melhor visualizado com resolução: 1024 x 768px ou superior e para perfeita exibição visual em: 1280 x 1024px. Experimente um atalho: ctrl++ para dar um zoom no site todo ou um ctrl +- para o inverso.